Joana Escoval

I forgot to go to school yesterday

04.07.2016–31.07.2016

I forgot to go to school yesterday é uma colaboração entre a Kunsthalle Lissabon e a Kunsthalle Tropical, uma instituição criada na Islândia em 2012, que resulta na produção e apresentação de uma exposição individual da artista portuguesa Joana Escoval. Tendo em conta a natureza da Kunsthalle Tropical, instituição que existe sem qualquer estutura arquitetónica, apenas como um conjunto de coordenadas geográficas, o projeto a desenvolver será site-specific e efémero.

A paisagem Islandesa, tal como o trabalho de Escoval, encontra-se em constante transformação: a geologia é submetida à força esmagadora das placas téctonicas, produzindo e trazendo à superfície novas rochas, expandindo a massa terrestre da ilha. Os fenómenos meteorológicos extremos, a dança sazonal entre dia e noite, luz e escuridão, o calor do interior da terra e o frio da superfície moldam a terra, moldam a relação dos habitantes com a terra e moldam também, e talvez, sobretudo, os próprios habitantes da ilha. É neste contexto que Escoval trabalhará, inscrevendo o seu trabalho no local onde se encontra a Kunsthalle Tropical. A deslocação para a instituição, a viagem a partir de Reiquiavique até ao deserto islandês, destino final onde o seu trabalho se irá materializar, é parte integrante do projeto e o que o torna possível: atravessar a ilha até um destino final. O título do projeto, I forgot to go to school yesterday, alude assim à ideia de quebra com uma ideia predefinida que configura uma interrupção num sistema normativo.

 

Joana Escoval (Lisboa,1982) vive e trabalha em Lisboa. Uma seleção das suas exposições indivisuais recentes inclui Lichens Never Lie, La Criée centre of contemporary art, Rennes (2016); Whirlpools, Vera Cortês Art Agency, Lisboa (2014); Outlaws in Language and Destiny, Parkour, Lisboa (2013) e Mother Wild, Halfhouse, Barcelona (2011). Exposições coletivas recentes incluem MATTER FICTIONS, Museu Coleção Berardo, Lisboa (2016); Rinoceronte-Ananás, Murias Centeno, Porto (2016); Elapse/End, Maisterravalbuena, Madrid (2015); The lynx knows no boundaries, Fondation d’enterprise Ricard, Paris (2015) e Europe, Europe, Astrup Fearnley Museet, Oslo (2014).

 

Este projeto é apoiado pela Direção Geral das Artes do Governo de Portugal. A Kunsthalle Lissabon é generosamente apoiada pela Foundation for Art Initiatives e pela Teixeira de Freitas, Rodrigues e Associados.