Mariana Caló e Francisco Queimadela

12.10.2016–17.12.2016

"Há noites em que entramos em nós mesmos, em que vamos visitar os nossos orgãos"
G. Bachelard, "A Terra e os devaneios do repouso"

 

A Kunsthalle Lissabon apresenta Habitantes de habitantes, o mais recente projeto da dupla portuense Mariana Caló e Francisco Queimadela, patente de 12 de outubro a 17 de dezembro de 2016.

Mariana Caló e Francisco iniciaram a sua colaboração em 2010 com o projeto Gradações de Tempo sobre um Plano, ainda em curso, e que toma a forma de uma série de capítulos não sequenciais no qual têm vindo a desenvolver uma reflexão sobre a noção de Tempo e a sua relação com a subjetividade humana. A prática artística da dupla recorre a vários media e disciplinas, das quais se destacam a imagem em movimento, sob a forma de video e filme, diaporamas, desenho e pintura.

Habitantes de habitantes é um projeto em que os artistas articulam um conjunto de ideias, conceitos e metáforas que os têm vindo a acompanhar recentemente:

 

PEDRAS / ÓRGÃOS / ANATOMIA IMAGINÁRIA / DUPLOS E IMAGENS DÚPLICES / GRUTA / GALERIA / CASA / GALERIA DENTRO DE GALERIA / TÚMULO / RECETÁCULO /  CÁPSULA / CONCHA / ÍNTIMO / INTERIOR / INTERIORIDADE / CORPO / HABITAR OUTRO CORPO / REPOUSO / DESCANSAR POR CIMA DE OUTROS CORPOS E ORGANISMOS / GIGANTE / MINÚSCULO/ MOVIMENTOS EM CADEIA / CADEIA ALIMENTAR / CHÃO / SOLO / CICLO / ORGANISMO / ESPECTRO/ RECORTE / PERFIL / PARTICULAR / PRIMÁRIO

 

Mariana Caló (Viana do Castelo, 1984) e Francisco Queimadela (Coimbra, 1985) estudaram Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e trabalham como dupla desde 2010. Uma seleção das suas exposições recentes inclui O Livro da Sede, Museu se Serralves (2016); Carpe Diem Arte e Pesquisa (2014); Entrevista Perpétua, Edíficio Axa, Porto (2013); Chart for the Coming Times, Rowing Projects, Londres (2012) e Villa Romana, Florença (2013); Gradations of Time over a Plane, Gasworks, Londres (2012) e General Public, Berlim (2011); The Springs of the Flood, Altes Finanzamt, Berlim (2011). Foram bolseiros da Fundação Calouste Gulbenkian em 2012 para a residência internacional de artistas na Gasworks, em Londres. Foram distinguidos com o prémio BES Revelação em 2012, finalistas da 10ª edição do prémio Edp Novos Artistas em 2013 e vencedores do prémio internacional Schermo dell'arte Film Festival em 2013.

 

A Kunsthalle Lissabon é uma estrutura apoiada pelo Ministério da Cultura/DGArtes, pela Foundation for Art Initiatives e pela Teixeira de Freitas, Rodrigues e Associados.