Mona Vatamanu & Florin Tudor

I dreamt the work of another artist

28.03.2013–01.06.2013

A Kunsthalle Lissabon apresenta I dreamt the work of another artist, a primeira exposição da dupla de artistas romenos Mona Vatamanu & Florin Tudor em Portugal. O trabalho destes artistas revela um envolvimento crítico com elementos absolutamente fundamentais da sociedade contemporânea, nomeadamente memória e amnésia coletivas, as políticas da representação ou a tentativa de formulação daquilo que pode constituir, atualmente, o papel dos artistas. A prática artística multifacetada e abrangente de Vatamanu & Tudor, que inclui vídeo e filme, escultura, instalação, pintura e performance, granjeou-lhes um lugar entre os intérpretes mais complexos e sistemáticos da nossa condição pós-comunista, seus dilemas, desafios e oportunidades, que se estende muito para além da Roménia, país de onde são originários.

A exposição para a Kunsthalle Lissabon incluirá uma nova instalação, pensada especificamente para o espaço expositivo, e que dá o título à exposição, bem como um conjunto de vídeos, que dialogarão com a nova peça, permitindo não só uma contextualização mais abrangente do trabalho dos artistas, como uma explicitação mais clara e articulada da investigação que tem sido levada a cabo pela sua prática.

 

Mona Vatamanu (1968) e Florin Tudor (1974) trabalham em dupla desde 2000. Vivem e trabalham em Bucareste. Uma seleção das suas exposições individuais inclui The order of things, daadgalerie, Berlim (2012); There Will Be Hope, D+T Project, Bruxelas (2011); Land Distribution, Lombard - Freid Projects, Nova Iorque (2011); Mona Vatamanu & Florin Tudor, All Power to the Imagination!, Secession, Viena (2009); Mona Vatamanu & Florin Tudor, Surplus Value, BAK, basis voor actuele kunst, Utreque (2009); Living Units, Mercer Union, Toronto (2006); Unitati de locuit, CIAC, Bucureste (2004); Consuming the City, Kunstlerhaus Buchsenhausen, Innsbruck (2003). Uma seleção das exposições coletivas em que participaram inclui One Sixth of the Earth. Ecologies of Image, MUSAC, Museo de Arte Contemporaneo de Castilla y Leon (2012); Rites, thoughts, notes, sparks, swings, strikes. a hong kong spring, Para/Site art space, Hong Kong (2012); Untitled (12th Istanbul Biennial), Istambul (2011); Call the Witness, Roma Pavilion, 54ª Bienal de Veneza (2011); Flying Down to Earth, FRAC Lorraine, Metz (2010); Modern Dialect, M HKA, Museum of Contemporary Art, Antuérpia (2010); Shockworkers of the Mobile Image, 1ª Bienal Industrial dos Urais, Ekaterinburg (2010); Constructing History: the future life of the past, Kunsthalle Lissabon (2010); Walking the Hinterland, Argos Centre for Art & Media, Bruxelas (2010); No New Thing Under the Sun, Royal Academy of Arts, Londres (2010); Volando Hacia La Tierra / Flying Down to Earth, MARCO, Museo de Arte Contemporanea de Vigo (2010); Histories de L’Est, La Caixa Foundation, Barcelona (2010); Bucharest Biennale 4 (2010); Videos Europa, Le Fresnoy, Centre National des Arts Contemporains, Tourcoing, Lille (2009); Sounds and Visions, Tel Aviv Museum of Art, Tel Aviv (2009); When Things Cast No Shadow, KW Institute for Contemporary Art, 5ª Bienal de Berli, Berlin (2008); Transformation of History or Parallel Histories, 6ª Bienal de Gyumri, Gyumri (2008); Like an Attali Report, but different: On fiction and political imagination, Kadist Art Foundation, Paris (2008); Low-Budget Monuments, 52ª Bienal de Veneza, Pavilhão Romeno, Veneza (2007); Prague Biennale 3, Der Prozess, Collective memory and social history (2007).

A Kunsthalle Lissabon é um projeto apoiado pela Secretaria de Estado da Cultura/Direção Geral das Artes (DGArtes) e pela Teixeira de Freitas, Rodrigues e Associados.