Stefan Brüggemann

SHOW TITLES

29.04.2010–30.06.2010

A peça SHOW TITLES é um work in progress de Stefan Brüggemann e consiste numa lista de mais de 1200 possíveis títulos para exposições. Os títulos encontram-se disponíveis para utilização por parte de qualquer artista, curador ou instituição, desde que respectivamente identificados e creditados como uma peça de Stefan Brüggemann.
Para a Kunsthalle Lissabon, SHOW TITLES será apresentada pela primeira vez como uma peça sonora, através da qual uma lista infindável de possíveis títulos de exposições será audível pelo público. Ao esvaziar a Kunsthalle Lissabon de qualquer objecto, e reduzindo a sua participação a uma enumeração aparentemente interminável de títulos de exposições (incluindo propostas mais tradicionais como POST-PUNK, UNPRODUCTIVISM, THE DENIAL OF THE UNIQUENESS, crípticas como ONE HUNDRED TEENAGE DUTCH GIRLS e ANORAK ou irónicas como WHY DIDN’T YOU MAKE IT LARGER e IT ISN’T FURNITURE) e, por consequência, de tópicos ou pressupostos curatoriais, Brüggemann não só torna explícito, como questiona o carácter subjectivo e por vezes aleatório do processo de constituição, apresentação e legitimação do discurso curatorial. SHOW TITLES (AUDIO) conclui o primeiro ciclo anual de programação da Kunsthalle Lissabon.

 

Stefan Brüggemann nasceu na Cidade do México em 1975 e vive actualmente na Cidade do México e em Londres. Tendo iniciado a sua actividade expositiva no final da década de noventa, destacam-se as seguintes exposições individuais: Headlines & Last Line in the Movies, Yvon Lambert, Nova Iorque (2010); Stefan Brüggemann, Yvon Lambert, Paris (2009); Stefan Brüggemann, FRAC Bourgogne, Dijon (2008); The Fall - Stefan Brueggemann with DR ATL, Bloomberg Space, Londres (2008); 10 new works, Galeria de Arte Mexicano, Cidade do México (2008); Black Box, Kunsthalle Bern, Berna (2008); Soap box (a decorative form of nihilism), Kerlin Gallery, Dublin (2008); Obliteration Series, Blow de la Barra, Londres (2007); Stefan Brüggemann, I-20, Nova Iorque (2006). Uma selecção das colectivas mais recentes em que participou iclui: The Making of Art, Schirn Kunsthalle, Frankfurt (2009); Use of term, Centro Cultural Montehermoso, Vitoria-Gasteiz (2008); Looks Conceptual, Galeria Vermelho, Sao Paulo (2008); Social sculpture, Museum of Contemporary Art Chicago, Chicago (2007); Clearly Invisible, Centre d'Art Santa Monica, Barcelona (2007); Draw a Straight Line And Follow It, Bard College, Nova Iorque (2007); L’exposition qui n’existe pas, Musée d’art moderne et contemporain, Geneva (2007). É representado pela Yvon Lambert, Paris e Nova Iorque.

 

Exposição financiada pelo Ministério da Cultura / DGArtes.